Visitas totais: 19604018

COLUNA POSTADA POR:

Arilton Barreiros (Política)

E-mail: arilton@radiosc.com.br

Fone/fax:

COLUNAS

O que rola na Região

15/01/2015

 Coluna de Arilton Barreiros

 
13.01.15
 
E-mail: arilton@radiosc.com.br - celular 48 9616 4393- Twitter @ariltonradiosc
 
Frase: O homem superior difere do homem inferior, e dos animais, irmãos deste, pela simples qualidade da ironia. Bernardo Soares, poeta português.
 
Foto/ Legenda: Prefeito de Capivari de Baixo, professor Moacir Rabelo, PP, acredita que 2015 será um ano de muitas realizações no município.
 
O QUE ROLA NA REGIÃO
 
- Servidor da prefeitura de Tubarão, Hélio Salvador, nos últimos 14 anos, atuou como secretário da Junta do Serviço Militar. Recentemente, entrou em licença prêmio e quando voltar, em julho, pretende de aposentar, apesar de ser possível permanecer no trabalho.
 
- A Câmara de Capivari de Baixo já tem novo presidente. Dentro do que foi estabelecido, o cargo será ocupado neste ano de 2015 pelo vereador Ismael Matos, pertencente ao PP. Ainda não se sabe se Ismael fará uma posse da mesa diretoria oficialmente ou apenas cumprirá o rito em gabinete.
- Presidente da Cergral (Cooperativa de Eletricidade de Gravatal), João Vânio Mendonça Cardoso, tranquiliza seus associados informando que por ser uma permissionária, a cooperativa não está inclusa no Sistema de Bandeiras Tarifárias instituído pela Aneel, por isso não haverá alteração no valor da tarifa da energia.
- Apesar do Tribunal de Contas do Estado ter sido pela aprovação, a Câmara de Vereadores de Orleans, por maioria de votos, rejeitou as contas do ex-prefeito Jacinto Redivo, o popular Tinto. O principal argumento para a rejeição foi o suposto envolvimento do ex-gestor em crimes contra a administração pública apresentadas pelo Ministério Público durante a Operação Colina Limpa, no ano de 2014.
- Em março, o PP de Tubarão deverá escolher seu novo diretório e a Comissão Executiva. Nos bastidores é dado como certo o nome do advogado Cássio Medeiros para ocupar o cargo de presidente. O PP tubaronense está de olho na eleição para prefeito no ano que vem.
 
- Três tubaronenses poderão fazer parte do novo gabinete do deputado federal Jorge Boeira, PP. Estão cotados para auxiliar o parlamentar a partir de fevereiro próximo Laércio Menegaz Júnior, Cássio Medeiros e Jairo Sampaio. O parlamentar quer reforçar sua base na região da Amurel.
 
- Agora, estabelecimentos comerciais que não discriminarem na nota fiscal ou em local visível os impostos que incidem sobre o preço de produtos e serviços comercializados serão penalizados. Prevista na lei 12.741/12, a obrigação seria cobrada em junho de 2013, mas o governo prorrogou o prazo para este ano.
- Município de São Ludgero abriu inscrições até dia 21 próximo para concurso público para 12 vagas de motorista, operador de máquinas, auxiliar de biblioteca e auxiliar de serviços gerais. Mais detalhes e informações no site www.saoludgero.sc.gov.br ou www.infinityprovas.com.br.
- As Secretarias Regionais, para deixarem de existir, precisarão do aval dos deputados estaduais. Acontece que a bancada do PMDB já mandou recado dizendo que não é favorável às mudanças anunciadas. As secretarias passariam a ser agências de desenvolvimento e o cargo de secretário passaria a ser de superintendente. 
- Segundo o presidente da CDL de Tubarão, Felipe Nascimento, o município terá a instalação, ainda no primeiro semestre deste ano, de mais 12 câmeras de videomonitoramento, somando-se às oito já existentes. Essas novas câmeras serão adquiridas com a participação da iniciativa privada.
 
 
QUE ECONOMIA?
 
Em uma época que se fala tanto em economia em nosso país, o Congresso Nacional, os governos de Estados, as prefeituras e Câmaras de Vereadores deveriam dar exemplo, reduzindo gastos com pessoal. Será que deputados, senadores, governadores, prefeitos e vereadores precisam de tantos assessores? O pior de tudo é que nesse processo não há como controlar a presença de tantas pessoas que estão no serviço público. Está mais do que evidente que esses “funcionários” servem mais como cabos eleitorais financiados com o nosso dinheiro. Se o orçamento de todos esses órgãos fosse encarado com seriedade, poderíamos ter muito mais dinheiro para a saúde, educação, transporte etc. O pior é que entra governo, sai governo e a ladainha é sempre a mesma. Não temos dinheiro para obras, mas temos dinheiro para empregar pessoas que em muitos casos são até aposentadas ou amigas de quem está no poder.
 
 
 
FALAR É FÁCIL
 
No ano que passou, cerca de 55 municípios de Santa Catarina não interessaram a nenhum profissional do Programa Mais Médicos, tantos os brasileiros como os estrangeiros. Isso mostra o quanto é difícil e complicado suprir as carências que existem em nossas cidades. Mas se alguém pensa que o pessoal médico não mostrou interesse pela precariedade dos municípios, se enganou totalmente. Rio Fortuna, em nossa região, é a 25ª entre as mais de 5 mil cidades brasileiras em IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), mesmo assim não interessou aos médicos inscritos. Como explicar que Criciúma está também na lista com seus 193 mil habitantes e 75ª no ranking nacional? Entre as cidades rejeitadas, 42 têm IDH alto ou muito alto e ainda assim não foram atrativas o suficiente para os senhores médicos. Criticar e falar é fácil, difícil é administrar num país de tantos pensamentos diferentes.
 
 
 
TUDO DEFINIDO
Quando querem, eles se entendem e se acertam. Mesmo faltando 25 dias para a posse do novo Legislativo, e com uma eleição da mesa diretora por acontecer, já está tudo definido na Assembleia Catarinense. Pela primeira vez na história do nosso parlamento, tanto a mesa diretora quanto as comissões técnicas estão decididas com antecedência. Gelson Merísio, PSD, será o presidente. Aldo Schneider, PMDB, 1º vice; Leonel Pavan, PSDB, 2º vice. Silvio Dreveck, PP, 1º secretário. Padre Pedro, PT, 2º secretário; Dirce Heiderschidt, PMDB, 3ª secretária. Mário Marcondes, DEM, 4º secretário. Nas comissões técnicas ficaram definidos como presidentes Mauro de Nadal (PMDB), Constituição e Justiça; Marcos Vieira (PSDB), na de Finanças; Ana Paula Lima (PT), na de Saúde. Gean Loureiro (PMDB), na de Turismo e João Amim (PP), na de Transportes. Bem que nossos deputados poderiam fazer o mesmo com outras questões, não é verdade?
 

IMAGENS