Visitas totais: 22089821

NOTICIA POSTADA POR:

Eximproviso notícias em geral

E-mail: eximproviso@eximproviso.net

Fone/fax: (48)9948-2020

NOTICIA:

Engie assina acordo de exclusividade para venda do Completo Termelétrico Jorge Lacerda

26/02/2021

Geradora assinou acordo com a Fram Capital por um período de 120 dias, mas processo de descomissionamento em fases continua enquanto não fecha a venda

 

A ENGIE Brasil Energia (EGIE3) assinou com a FRAM Capital nesta quinta-feira, 25 de fevereiro, um acordo de exclusividade pelo período de 120 dias para a venda do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, localizado em Capivari de Baixo, cuja capacidade instalada é de 857 MW por ano.

 

Desde 2017, a Companhia busca alternativas para os ativos de geração a carvão no Brasil. Foram analisadas algumas propostas durante esse período, mas não se chegou a um ponto de equilíbrio na negociação entre a alocação de riscos e as condições de venda. 

 

A empresa então decidiu aprofundar as discussões relacionadas ao futuro do CTJL em conjunto com grupos de trabalho multisetoriais com a participação de diferentes esferas do governo, associações de classe e representantes da sociedade civil. Atualmente estão em detalhamento as alternativas de venda e descomissionamento faseado do ativo.

 

“A potencial venda do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda está em linha com a estratégia de descarbonização da ENGIE em todo o mundo. A Companhia está centrada em seu propósito de acelerar a transição para uma economia neutra em carbono, direcionando as suas atividades para geração de energia renovável, gás natural e infraestrutura”, declarou Eduardo Sattamini, Diretor-Presidente da Companhia.

 

“Trata-se de um ativo com operação superavitária, que tem plenas condições de ser estendida pelo potencial adquirente, se as alocações de riscos forem devidamente equilibradas” destacou Sattamini. A evolução da negociação em curso é esperada para ocorrer ainda no primeiro semestre deste ano.

 

“Entendemos que a venda possibilitará que a cadeia do carvão tenha tempo suficiente para se transformar, mitigando impactos na economia do Sul do Estado por ocasião de um processo de descontinuidade das operações em 2025”, explicou. Na hipótese de não concretização de uma operação de venda nos próximos meses, o planejamento do descomissionamento faseado do ativo – que continua em execução – deverá ser implementado.

 

Os termos e condições finais da transação, caso as negociações sejam bem-sucedidas, estarão ainda sujeitos à aprovação da administração e acionistas da ENGIE Brasil Energia, bem como à aprovação das autoridades governamentais competentes.

 

Sobre a ENGIE

 

A ENGIE Brasil é a maior produtora privada de energia elétrica do Brasil, com capacidade instalada própria de 10.211MW em 61 usinas, o que representa cerca de 6% da capacidade do país. A empresa possui quase 90% de sua capacidade instalada no país proveniente de fontes renováveis e com baixas emissões de GEE, como usinas hidrelétricas, eólicas, solares e biomassa.

 

Com a aquisição da TAG, a ENGIE é agora também detentora da mais extensa malha de transporte de gás natural do país, com 4.500 km, que atravessam 10 estados e 191 municípios.

 

Além disso, o Grupo atua no Brasil na comercialização de energia no mercado livre e está entre as maiores empresas em geração fotovoltaica distribuída. A empresa possui ainda um portfólio completo em soluções integradas responsáveis em reduzir custos e melhorar infraestruturas para empresas e cidades, como eficiência energética, monitoramento e gerenciamento de energia, gestão de contratos de fornecimento de eletricidade, iluminação pública, sistemas de HVAC, telecomunicação, segurança e mobilidade Urbana. Contando com 2.750 colaboradores, a ENGIE teve no país em 2019 um faturamento de R$ 10,5 bilhões.

 

O Grupo é uma referência mundial em energia e serviços de baixo carbono. Para fazer frente às mudanças climáticas, para fazer frente às mudanças climáticas, a ambição da ENGIE é se tornar líder global da transição para uma economia de carbono zero para os clientes, em particular empresas e autoridades locais. A ENGIE se apoia nas suas atividades chave (energia renovável, gás, serviços) para oferecer soluções competitivas turnkey “as a service”. Com seus 160.000 colaboradores, clientes, parceiros e stakeholders, o Grupo é uma comunidade de Construtores Imaginativos, comprometidos a cada dia com um progresso harmonioso.

 

Receita em 2019: 64,1 bilhões de euros. O Grupo está cotado nas bolsas de Paris e Bruxelas (ENGI) e é representado nos principais índices financeiros (CAC 40, DJ Euro Stoxx 50, Euronext 100, FTSE Eurotop 100, MSCI Europe) e índices não-financeiros (DJSI World, DJSI Europe e Euronext Vigeo Eiris - World 120, Eurozone 120, Europe 120, France 20, CAC 40 Governance).

 

 

Sobre a FRAM Capital

A FRAM Capital nasceu em 2007 como uma gestora de recursos independente, foi idealizada por uma equipe de profissionais com ampla experiência tanto na gestão de recursos, quanto na condução de negócios. Desde 2013, vem diversificando a sua atuação e recentemente fortaleceu a sua presença no segmento de energia e infraestrutura com foco em oportunidades com alto desempenho em ESG (sigla em inglês para meio ambiente, social e governança).

 

IMAGENS

OUTRAS POSTAGENS